PRÊMIO DE GESTÃO DE ATIVOS

Engenheiro Amauri Reigado

O Prêmio Nacional de Gestão de Ativos Engenheiro Amauri Reigado reconhece, anualmente, as melhores práticas em Gestão de Ativos aplicadas ao setor elétrico brasileiro.  Podem se inscrever ações realizadas em empresas concessionárias e permissionárias do setor elétrico que praticam os conceitos de Gestão de Ativos em seu cotidiano, nas categorias: 

Tecnologia e Inovação

 sistemas de monitoramento, softwares, ferramentas e equipamentos, processos de inovação, projetos de aprimoramento, implantação de novas tecnologias ou novas metodologias.  

Atividades do Ciclo de Vida

processos de especificação, projeto, aquisição, operação, manutenção, lCC, gestão de riscos, gestão de mudanças, descarte, reciclagem, análises críticas, critérios de aquisição, substituição e descarte de equipamentos, análise de vida remanescente, estimativas e projeções.

Gestão Estratégica

envolvimento da alta direção, indicadores e medição de resultados, análises críticas, planos estratégicos, planejamento, gestão de riscos, projeções, gestão de recursos, gestão de pessoas, análise de impactos.

Impactos Regulatórios

como a gestão de ativos pode apoiar a regulação e o mercado de energia do país, resultados de indicadores técnicos obtidos pela gestão dos ativos.

ENGENHEIRO AMAURI REIGADO 

"Nascido na cidade de Avaré-SP no ano de 1956 e mineiro de coração e alma, o menino Amauri Reigado Costa de Oliveira era o primogênito de uma família de 04 filhos e sempre se destacou por sua dedicação aos estudos. O ano de 1982 foi um marco em sua vida profissional e pessoal ao se mudar para Minas Gerais e iniciar o curso de Pós-graduação no Curso de Engenharia de Sistemas Elétricos (CESE) da Universidade Federal de Itajubá e posteriormente o Mestrado em Engenharia Elétrica pela mesma Universidade.

Em 2007, Engº Amauri participou do programa de Liderança em Gestão representando a CEMIG (Companhia Elétrica de Minas Gerais) e veio a assumir a Superintendência de Manutenção da Distribuição no ano de 2010. Neste período, teve início seu envolvimento com a Gestão de Ativos, quando investiu recursos e apoiou a equipe no entendimento e disseminação do tema e na mudança de paradigmas que o assunto requeria. O reconhecimento deste esforço ocorreu com a pesquisa realizada pelo ICA/Procobre entre diversas empresas do país sobre o nível de entendimento conceitual em Gestão de Ativos, onde a Cemig-D foi o principal destaque positivo.

O HOMENAGEADo

Em 2007, Engº Amauri participou do programa de Liderança em Gestão representando a CEMIG (Companhia Elétrica de Minas Gerais) e veio a assumir a Superintendência de Manutenção da Distribuição no ano de 2010. Neste período, teve início seu envolvimento com a Gestão de Ativos, quando investiu recursos e apoiou a equipe no entendimento e disseminação do tema e na mudança de paradigmas que o assunto requeria. O reconhecimento deste esforço ocorreu com a pesquisa realizada pelo ICA/Procobre entre diversas empresas do país sobre o nível de entendimento conceitual em Gestão de Ativos, onde a Cemig-D foi o principal destaque positivo.

 

Em 2011, convidado pela Engª Marisa Zampolli, participou da reunião nomeada como reunião dos “Dez Sonhadores”, que uniu lideres de empresas como CEMIG, AES Tietê, Eletropaulo e Elektro para debater como os conceitos de gestão de ativos seriam disseminados no setor elétrico brasileiro.

 

Em 2012, foi designado para coordenar as iniciativas estratégicas da distribuição e, um ano depois, na condição de Superintendente de Suprimentos, Amauri foi encarregado da implantação do importante projeto “Operador Logístico” na Cemig, permanecendo até 2014 nessa empresa em que se dedicou por 29 anos.

O Engº Amauri nos deixou presencialmente em maio de 2014, quando ainda planejávamos o 1º EGAESE, mas seus ensinamentos e seus exemplos permaneceram.

CONTATO

Ficou com alguma dúvida ou precisa de mais informações?

Entre em contato conosco

© Todos os direitos reservados - By AR2 Marketing e Web